irmãos briguentos, disciplina, c

O que vocês acham desta solução para brigas entre irmãos?

Facebook

Meu primogênito (12 anos) e o caçula (8 anos) estavam há uma semana brigando um com o outro.  A cada oportunidades eles implicavam, deduravam e nenhum dos dois cedia.

crianças, meninos, briga, irmãosO mais novo não queria respeitar o mais velho e o mais velho não aceitava a atitude rebelde do caçula (soa familiar?).

Agora, eu não sou Santa e ninguém aguenta o dia inteiro de brigas entre irmãos. É um bate-boca, choradeira (do caçula) no final e até uns ocasionais tapas voando.

Então numa sexta-feira de manhã, as coisas começaram a esquentar de novo e eu peguei os dois e disse:”Durante o dia vou ficar de olho. Se durante o dia vocês não conseguirem se entender, vocês vão passar a noite de sexta-feira juntos. Colados.”

Agora uma palavrinha sobre sexta: É a noite em eles mais adoram. Marca o começo do final de semana. Eles jogam ou assistem o que querem, ficam até mais tarde, sabe como é…It’s Friday!

Mas naquele mesmo dia, logo antes de irmos para escola eles começaram de novo. Um acusando o outro para mim, bate-boca, se empurravam, não conseguiam decidir as coisas juntos, daquele jeito que quem tem mais que um filho sabe como é.

Bem, foram avisados e agora teriam a consequencia.

E fiz!

E sabem o que? Funcionou.

Naquela noite eles tiveram decidir o que iam assistir juntos, decidir juntos o que iam jogar, um cedendo um pouco para o gosto do outros. E até quando um quisesse ir comer ou fazer qualquer outra coisa tinham que conversar, decidir e fazer juntos (menos ir ao banheiro :D).

Caso não conseguissem chegar a um acordo ficariam sentados no sofá (sem celular, computador, televisão…) até chegarem a um consenso.

Se fosse necessário eu disse que ia repetir a dose no próximo dia.

Mas não foi. Pelo menos até agora.

augustu cury, irmãos, brigas, filhos, brigas entre irmãos

O que eles aprenderam com isso?

Nosso trabalho como pais é ensinar nossos filhos a serem adultos (e tudo o que isso implica).

Nesse dia eles aprenderam:

  • Limites: Não podiam zoar um com o outro ao ponto de ofender . Tudo tem o seu limite.

  • Tolerância: Precisavam praticar a tolerância. Cada um tem seu gosto e suas manias. E é preciso respeitar.

  • Altruísmo: Colocar as necessidades dos outros antes dos nossos. As vezes cedemos para os desejos dos outros também (é um vai e volta)

Eles se entenderam e até agora está bem melhor a situação (suspeito que eles não queiram repetir a brincadeira ;D)

Crianças precisam de ajuda para aprender habilidades sociais para lidarem com conflito, que é uma parte importante de sua EQ (quociente de inteligência emocional).

Não é justo esperar que eles saibam essas habilidades se nós não os ensinamos. E a vida vai exigir isso deles.

E você? O que acha desta solução? Já fez isso? Qual outra você já tentou?

Related Post

Facebook

Comments