gritar, emocional, baixa autoestima

5 Conselhos que me ajudaram a parar de gritar com meus filhos

Facebook

Você conhece alguém que está sempre gritando com seus filhos?

crianças brigandoAnda logo, já estamos atrasados” – Gritando para apressar eles, 

“Já falei mais de mil vezes!” – Gritando por que eles ainda não guardaram os brinquedos.

Gritando por que eles brigam o dia inteiro por coisas pequenas e irrelevantes?

Parece estar sempre zangada, estressada, cansada?

Eu até um tempo atrás era assim, gritava o dia inteiro!

atraso na escola, gritar …quando derrubavam leite – por que deixaram o copo na ponta da mesa (“quando eu já falei para não deixar o copo na ponta”),

…quando esqueciam de pegar o casaco para escola quando já estávamos atrasados: “eu não sei onde está meu casaco” (“eu já falei um monte de vezes para pendurar o casaco assim que chegar em casa”).

Teve uma fase na minha vida em que eu estava extra cansada. Trabalhava fora de segunda à sábado -o dia inteiro com crianças, chegava em casa um caco e meus meninos com um pique que não acabava mais. Então tudo me irritava!

gritar, prejudicar assustarMas eu me odiava cada vez que eu via nos olhos deles o susto, o medo. Quando parava para pensar em como eles deviam estar se sentindo (uma pessoa grande gritando e ameaçando eles). Como isso acaba auto estima deles (ou de  qualquer um).

Ou pior ainda, a indiferença deles. Eles não ligavam. “Ah, lá vai a mamãe de novo. Ela só está bufando. Logo passa.” Quer dizer, não me levavam à sério. Não respeitavam.

gritar com filhos, indiferençaEntão era um ciclo vicioso:, eu brava por eles não obedecerem, eu grito e ameaço, eles esperam passar, e voltam a repetir o mesmo ato.

Meu esposo falava que não gostava de me ver brava. Então decidi mudar e ele começou a me ajudar a lidar com isso.

E alguns dicas e macetes que me ajudaram a parar de gritar vou compartilhar com você agora. Primeiro:

  • Preste atenção no que você está pedindo

Por exemplo você pediu para irem tomar banho, se dê o trabalho de verificar que eles entraram no chuveiro. Não vai ser assim para sempre. Logo eles vão se acostumar a fazer o que você pede.

  • Antecipe possíveis situações que possam surgir

Se o seu filho sempre derruba leite ou água por que ele deixa no canto da mesa, da próxima vez que você vir o copo, ao invés de esperar cair (para depois gritar). Pare! Pegue a atenção dele! Mostre o copo e pergunte: “onde podemos deixar o copo de modo a evitar acidentes?”

  •  Avise com antecedência

Está quase na hora do horário combinado de deitar, invés de esperar passar do horário para então falar: “Vocês nunca deitam na hora“. Diga: “Meninos, olhem a hora. Daqui  a 5 minutos vamos desligar tudo e deitar.” e pegue o “OK” deles. Para se assegurar de que ouviram e também para depois não falarem que não ouviram. 

  • Sussurre

Fale baixinho. Quando alguém fala baixo, fazemos um esforço para escutar. Então eles prestam mais atenção.

 

…e o último conselho: 

  • Abaixe (ou diminua) as suas expectativas. Coloque prazos mais realistas

Quando apenas gritamos e ameaçamos estamos “treinando” eles errado, porque eles aprendem que não precisam mudar seu comportamento.

Além disso, mostrava que eu não estava no controle (e se você não está…eles estão!).

Será que estamos ensinando que gritar é algo normal (que coisa terrível para ensinar)? Com certeza não estamos mostrando a melhor maneira de resolver problemas.

Gritar não faz o problema desaparecer, só piora as coisas e eventualmente, seu filho (ou qualquer um -marido, esposa) vai simplesmente te ignorar.

Tenho certeza que você tem várias dicas e sugestões. Então o que você faz para evitar gritar?

 

Facebook

Comments